fbpx

Hérnia e Diástase, existe relação?

Hérnia e Diástase, existe relação?

O que é uma hérnia umbilical?
É um buraco nos tecidos que unem o abdominal.

O que é a diástase abdominal?
É o enfraquecimento desses mesmos tecidos.

Conseguem perceber a relação?
Uma hérnia umbilical é um dos efeitos secundários da diástase abdominal! Se os músculos estão afastados acima e abaixo do umbigo, é muito fácil haver um rompimento desse tecido que está fragilizado e bem fininho.
Logo, o protocolo que ajuda um, ajuda o outro.

Se te falaram em cirurgia abdominal, lê isto primeiro.
Porque é que eu afirmo que a cirurgia não vai resolver o problema por completo?
Fácil!
Tenta visualizar: tens diástase e fazes uma hérnia. Os teus músculos estão afastados em redor do umbigo. Estão afastados porquê? Porque tens o Transverso Abdominal enfraquecido devido a uma ou mais gravidezes, ou porque esforçaste demasiado a parede abdominal a fazer exercício ou trabalhos pesados. Quando te operam, “arranjam” a hérnia, até podem “arranjar” a diástase (se não sabem como é o procedimento cirúrgico, procurem no google para ficarem com uma ideia), mas o Transverso, a camada mais profunda do vosso core continua enfraquecida, e vocês usam o abdominal para tudo no dia-a-dia: para se levantarem, para irem à casa de banho, para se sentarem, etc. Ora, se não soubermos estabilizar e ativar o nosso core, os problemas começam logo no pós-operatório, o médico vai dizer “não pegue em nada com mais de 3 kg”, mas só para te levantares da posição de sentada estás a levantar muito mais que 3kg, estás a levantar todo o teu peso!

O mais certo, é forçar a incisão e rebentar os pontos, quando isso acontece, fazes uma hérnia incisional… vais ser operada outra vez… Estás a ver o filme?

Todos os dias recebo mensagens de pessoas com hérnias umbilicais, que já foram operadas 2 e 3 vezes e nunca ficam boas.
Se pensarem bem, isto vai acontecer nas cirurgias para a diástase!
A raiz do problema fica lá, pois a origem está no enfraquecimento dos músculos e tecidos, a operação coze, disfarça, põe “bonito” à primeira vista. Mas os tecidos e músculos continuam fragilizados, portanto, é uma questão de tempo até voltar a acontecer. Gastam dinheiro à toa (muito dinheiro), para além das dores na recuperação.

Se houver uma trabalho de preparação e recuperação, antes e depois da cirurgia, aí sim, a coisa resulta!
E qual é esse trabalho?
Exercícios reparadores e respiratórios específicos para ativar o transverso abdominal e reduzir a diástase abdominal. Fortalecendo os músculos, os tecidos também se vão regenerando. Um tecido forte é mais fácil de cozer e músculos fortes também conseguem manter os pontos no lugar.
Reduzindo a diástase abdominal antes da cirurgia, também vai limitar a hérnia, o que pode significar que não precises da cirurgia afinal de contas.

Resumindo: A Diástase Abdominal tem um impacto direto na Hérnia Umbilical e na cirurgia! Com os exercícios específicos, podes reverter a hérnia (eu já vi) e não precisar de ser operada, mas se precisares, com os músculos e tecidos fortalecidos as hipóteses de sucesso da cirurgia aumentam consideravelmente.

Espero dar-vos esperança! Quero ajudar todas as barriguinhas que conseguir!

Marta Moura Fit

 

Siga-me nas redes sociais

 

Parcerias

Honda
Gimnica
MYPROTEIN
MYPROTEIN